A CARBRINK esta disponibilizando ao público empreendedor, as processadoras de carimbos POLIJET (carbrink.com.br/maquinas), produzidas com tecnológia nacional, reunindo componentes de excelente qualidade, que possibilitam grande durabilidade e segurança ao equipamento, possibilitando assim, a fabricação de carimbos com baixo custo e rentável lucratividade.

O público alvo das processadoras de carimbos são os empreendedores que desejam iniciar um novo negócio ou, agregar um novo segmento oferecendo o serviço para fazer carimbos a um já existente, tais como papelarias, bazares, copiadoras e chaveiros.

O produto “carimbo” ainda é largamente utilizado por empresas, profissionais liberais, órgãos públicos, cartórios, médicos, professores, enfim, todos aqueles que necessitam realizar uma impressão imediata. Ressaltamos as licitações públicas que comumente necessitam de centenas de carimbos, quer seja por mudança de endereço, quer seja para autenticação de documentos, razão pela qual esse produto sempre vai possuir boa rotatividade no mercado, possibilitando rentabilidade a todos os empreendedores.

Com as máquinas você produz a borracha e posteriormente fixa em uma base de plástico ou carimbo automático. Essa borracha é formada a partir da fotossensibilização do polímero líquido, que sofre a influência da exposição das lâmpadas ultravioletas (U.V.).  O equipamento possui timer sonoro e digital que informa o tempo de exposição do polímero as luzes U.V., além de ser bi – voltagem – (chave manual), sendo fornecido juntamente com a máquina, DVD explicativo com o processo de fabricação de carimbos, onde o interessado poderá acompanhar e aprender as pequenas etapas da fabricação e ao compreendê-las, ao tornar mais seguro em relação ao processo, estará apto a fabrica-los.

O kit inicial de suprimentos

Vale destacar o kit inicial de suprimentos fornecido pela CARBRINK, que é composto por todos os produtos químicos necessários para a fabricação dos carimbos, e todos os materiais necessários para iniciar a sua produção, já como profissional do mercado. Porém, o kit inicial é comercializado somente uma única vez, quando houver a aquisição do equipamento, tendo em vista que todos os materiais do mencionado Kit Inicial, são subsidiados pela empresa, como forma de incentivo a quem esta iniciando as suas atividades dentro do segmento.

Diferença entre os equipamentos Polijet

A diferença básica entre os três modelos de processadoras fabricadas pela CARBRINK, referem-se basicamente a quantidade de lâmpadas ultravioletas existente em cada equipamento. Pois dependendo da quantidade de lâmpadas na processadora, será a capacidade de área de trabalho da processadora e o tempo de exposição. Assim, na processadora de carimbos que possui quatro lâmpadas, e um equipamento restrito a quem trabalha, por exemplo, com carimbos artesanais, que não precisam de uma grande área útil de trabalho; já a processadora de 8 lâmpadas, e indicada para quem deseja iniciar-se no segmento de carimbos;  a processadora de 12 lâmpadas, considerada “top line”  sendo indicada para quem possui uma grande demanda de carimbos a serem fabricadas no cotidiano. Além disso, a CARBRINK é penta campeã do Prêmio Melhor marcar na categoria de carimbos.

Onde comprar uma máquina de fazer carimbo?

A aquisição das máquinas e produtos da CARBRINK poderá ser feita através de um cadastro na loja virtual (carbrink.com.br/maquinas) ou feiras e eventos. Para auxiliar em caso de dúvidas acesse o chat online ou pelos telefones. Suas compras podem ser financiadas através de financiamento direto, ou através de cartão de crédito no site da empresa.

Atualmente muitos assuntos têm sido discutidos, como: tribos urbanas, identidades, pós-modernidade e etc.

Percebo que esses assuntos ganham cada vez mais forma na sociedade em que vivemos, pois ela se torna a cada dia mais fragmentada e difícil de compreender suas articulações sociais.

Tenho percebido, também, que muitos professores de universidades, mestres e doutores, têm disponibilizado conteúdos acadêmicos na internet para compartilharem o conhecimento, antes só encontrado no meio acadêmico.

Encontrei um blog que achei bem interessante sobre esses temas que citei no inicio deste post.

Taí o endereço😉 www.renatamatias.com.br

Boa leitura!

Fazer propaganda para os serviços de massagem não é nada fácil!

Recentemente, em uma conversa informal com publicitário e consultor de SEM – search engine marketing, Rogério Costa, descobrimos que fazer comunicação para o segmento de massagem requer alguns cuidados estratégicos. Isso se torna necessário por conta dos consumidores de “entretenimento adulto”, relata.

Enquanto o mais comum é querermos falar, comunicar com o maior número possível de pessoas dentro do target definido pelo cliente, quando trata-se de serviços de massagem clínica (note bem: massagem clínica), é comum ter que adotar estratégias inversas. Segundo Rogério, é preferível que ao invés de 300 ligações diárias, o cliente anunciante receba apenas 100 ligações e que dessas 100, pelo menos 20% seja convertidas em vendas. Ou seja, o que está em jogo é a qualidade e não a quantidade.

Durante a conversa, ele relata o caso do cliente Bergqvist Massagem que trabalha principalmente com cursos de massagem em São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). “Neste caso nós tivemos que adequar toda linguagem textual e gráfica do site pra conseguir otimizar o número de vendas na empresa. Se você reparar, nós inserimos até avisos alertando sobre o tipo de serviço oferecido porque tem um público que confunde muito a utilidade do atendimento”, relata.

Na internet, nós temos todas as informações  disponíveis. Se você está atendendo um cliente de massagem, busque dados reais sobre o mercado, converse com o cliente, utilize o serviço… Eu fiz várias seções de massagem lá com o pessoal da Bergqvist. — Rogério Costa

Com isso, percebemos que conhecer o cliente, montar um bom planejamento, definir um posicionamento coerente e ofertar uma linguagem tanto de redação quanto de criação gráfica para o target específico ainda é a melhor alternativa.

E você, o quê acha dessas dicas? Comente e registre sua opinião.

As compras governamentais crescem a cada dia e, por isso, despertam cada vez mais o interesse de empresas de diversos segmentos em participar dos certames licitatórios Brasil afora.

Que o governo consome uma quantidade grandiosa de bens, produtos e serviços não há dúvidas. A questão é: como vender par ao governo, seja ele federal, estadual ou municipal?

Para dar conta da prestação pública administrativa dos gastos, todos os departamentos do governo são obrigado a utilizare-se de editais de licitação para poder negociar com fornecedores privados.

De forma mais simples, podemos dizer que para que um ente público possa adquirir bens ou contratar serviços deve seguir, obrigatoriamente e de forma vinculada, todas as regras contidas na legislação e o no instrumento convocatório, utlizando, para tal, um processo administrativo que elegerá uma das modalidades de licitação previstas em lei, quais sejam, convite, tomada de preços, concorrência ou pregão.

Qualquer empresa pode vender para o governo?

Sim. Mas o grande problema está na falta de conhecimento técnico administrativo para enfrentar toda burocracia necessária. Diante deste fato, muitas vezes torna-se necessário uma boa assessoria licitatória para que a atuação da empresa vendedora se dê de forma eficiente.

Para vender pro governo você só precisa ter preço competitivo e toda documentação (que não é pouca) necessária em mãos. Alguns são mais complexos que outros.

É possível encontrar empresas especializadas em assessoria na Internet. Os serviços de atendimento a licitantes é oferecido e resolvido, em alguns casos, em até 24 horas após solicitação do serviço.

“Oi mamãe, tudo bom? Eu estou bem, graças a Deus faz apenas alguns dias que você me concebeu em sua barriguinha. Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe, outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido.

Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo!!!!!

Mamãe, já passou um mês desde que fui concebido e já começo a ver como o
meu corpinho começa a se formar. Quer dizer… Não estou tão lindo como você, mas me dê uma oportunidade. Estou muito feliz!!!!!!

Mas tem algo que me deixa preocupado…

Ultimamente me dei conta de que há algo na sua cabeça que não me deixa dormir. Mas tudo bem. Isso vai passar, não se desespere.

Mamãe, já passaram dois meses e meio. Estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho vontade de usá-las para brincar…

Mamãezinha me diga o que foi. Por que você chora tanto todas as noites?? Porque quando você e o papai se encontram gritam tanto um com o outro? Vocês não me querem mais ou o que? Vou fazer o possível para que me queiram…

Já passaram 3 meses mamãe. Te noto muito deprimida, não entendo o que está acontecendo. Estou muito confuso. Hoje de manhã fomos ao médico e ele marcou uma visita amanhã. Não entendo… Eu me sinto muito bem…. Por acaso você se sente mal mamãe?

Mamãe, já é dia, onde vamos? O que está acontecendo mamãe?? Porque choras?? Não chore, não vai acontecer nada…

Mamãe, não se deite, ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com minhas mãozinhas.

Ei!!!!!! O que esse tubinho está fazendo na minha casinha?? É um brinquedo novo?? Olha!!!!!! Ei, porque estão sugando minha casa?? Mamãe!!!! Espere, essa é a minha mãozinha!!!! Moço, porque a arrancou?? Não vê que me machuca??

Mamãe, me defenda!!!!!! Mamãe, me ajude!!!!!!!! Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho??

Mãe, a minha perninha, estão arrancando. Diga para eles pararem, juro a você que vou me comportar bem e que não vou mais te chutar. Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo? Ele vai ver só quando eu for grande e forte!😡

Ai….. Mamãe, já não consigo mais…
Ai….. Mamãe, mamãe, me ajude………..

Mamãe, já se passaram 17 anos desde aquele dia e eu daqui de cima observo como ainda te machuca ter tomado aquela decisão.

Por favor, não chore! Lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te esperando com muitos abraços e beijos.

Te amo muito

Seu bebê.”

– Publiquei hoje aqui no blog um novo texto contra o aborto, onde deixo minhas opiniões e meto a real sobre o porque o aborto é pior do que o assassinato! Leia aqui o texto Aborto: Pior do que assassinato!

por Evelyn Oliveira

Se você é estudante de publicidade e propaganda, marketing e até administração (até vocês!), sabem que um semestre ou outro terão que lançar um novo produto.  Criar um nome, segmento, embalagem, estratégias de marketing, comunicação visual e um monte de coisas que enlouquece só de falar.

Comigo não poderia ser diferente. No começo do segundo semestre deste ano venho trabalhando nesse projeto interdisciplinar. Estou chegando na reta final. Ao longo dessas semanas aprendir algumas coisas que gostaria de compartilhar e, quem sabe, ajudar alguém. Mas não pensem que irei falar aqui sobre como criar um novo produto, pelo contrário, irei compartilhar o que aprendir trabalhando em grupo. Até porque, o mais difícil não é criar um novo produto, mas conviver harmoniosamente com pessoas tão diferentes.

equipe

Primeira dica: Um projeto, seja acadêmico, profissional ou pessoal, precisa de um bom planejamento. É importante que os integrantes do grupo discutem e coloquem no papel suas ideias. O melhor é que façam isso sempre. Muitos são aqueles que planejam uma coisa só naquele dia, naquela hora, naquele mês e depois ninguém comenta nada, não discute novas ideias e, o pior, são desinteressados quanto ao andamento do projeto . Veja bem, não é que você tenha que mudar o seu projeto sempre que alguém aparecer com uma ideia nova, mas manter um diálogo, até porque imprevistos sempre acontecem.  E caso isso ocorra, você estará mais preparado tendo o devido conhecimento sobre o que se passa no seu projeto.

Segunda dica: Cada pessoa tem uma opinião diferente, um jeito e uma reação de lidar com cada acontencimento, saber ouvir os demais integrantes do grupo é muito importante para a harmonia e também para o andamento do projeto. Não deixe nada subentendido. Quando se trata de trabalho em grupo,  cada etapa tem que ser realizada claramente. Como ninguém é igual a você, certamente,  suas ideias serão diferentes e,  por isso, sempre deixe claro suas intenções.

Terceira dica: Dedique-se. Qualquer coisa que se faça, requer tempo. Sabemos o quanto é difícil trabalhar e estudar, mas tente lembrar que você não é o único. Seus colegas também sentem cansaço, stress, desânimo. Não veja as coisas só pelo seu ponto de vista. Eis ai, a necessidade de dividir as tarefas para não sobrecarregar ninguém.

O curso de publicidade tem como característica o trabalho em equipe. Dificilmente você verá  um trabalho feito por uma única pessoa. Ninguém cria nada sozinho, ninguém faz nada sozinho. É essa consciência e experiência que fizeram com que eu aprendesse, não só essas três dicas, mas muitas outras. Posso adiantar que foi uma experiência muito enriquecedora. Sempre trabalhei em grupo, porém nesse trabalho pude análisar cada etapa, integrante, situações  e tirar lições disso. Afinal, ainda tenho mais dois anos de faculdade e muitos outros trabalhos estão por vir.  :D