Entre 5 e 30 de setembro, a galeria Choque Cultural  (região oeste) apresenta três gerações de  pintores em exposições individuais. Rubens Matuck, 57, MZK, 40, e Nove, 26, mostram seus trabalhos cada um em um andar da casa. A entrada é gratuita. A ideia da casa é promover a discussão sobre processos criativos, técnicas de pintura e semelhanças entre artistas de idades muito diferentes. Rubens, o mais velho da trinca, mostra pinturas a óleo e folha de ouro, sobre pedaços de madeira de lei que ele recolhe do lixo.

Além da madeira, o conhecimento do artista é vasto sobre pintura Tao, quadrinhos e caligrafia árabe. MZK é Maurício Kuhlman. Antes de a internet tomar essa proporção de hoje e numa época pré-punk, ele já investia na arte pop. Hoje trabalha com pintura sintética sobre suportes variados –esculturas, telas, objetos e parede– e incorpora à sua obra linguagem de quadrinhos, design gráfico e música.

O caçula Nove faz sua estreia no espaço, com pinturas em tinta acrílica e spray sobre paredes, telas e restos de móveis de madeira encontrados pelas ruas. Sua marca é a delicadeza com que aplica sua estética a superfícies rústicas.

Choque Cultural – r. João Moura, 997, Pinheiros, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3061-4051. 5 a 30/9. Ter. a sáb.: 12h às 19h. Grátis. Classificação etária: livre.

Fonte